E hoje?

Aprendi que questionamentos, dúvidas e receios são inevitáveis

Mas eles não podem guiar ou impedir nossas escolhas

Aprendi que viver um dia, uma etapa de cada vez é sempre a melhor opção

(…)

A vida não é um cálculo objetivo

Por algum motivo fora do meu alcance quis estar perto de você

Apesar de tantas e tantas as circunstâncias contrárias

Apesar de, em muitos momentos, ter brigado comigo mesma

(…)

Muitas perguntas nos fazemos e poucas podemos responder

A única certeza que temos é que vamos nos permitir finalmente viver nosso sentimento guardado

E, sim, se o mundo acabar amanhã, estarei feliz por tudo ter valido a pena

(…)

Percebi que, diante de tantas respontas incertas, precisamos mudar as perguntas

Hoje posso te receber com um sorriso no rosto, um beijo doce nos lábios e um abraço sincero

Com gotinhas de alegria e entusiasmo

(…)

A pergunta que te faço não é sobre o amanhã

A pergunta que te faço e te digo para fazer de novo, sempre quando sentires minha falta, é outra:

“E hoje?”

(…)

A vida fica mais leve e com cores fortes

Mas nem por isso menos intensas ou verdadeiras

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>