JORNALISTA COM DEFICIÊNCIA VISUAL REALIZA VAQUINHA PARA PUBLICAR LIVRO SOBRE SUA EXPERIÊNCIA COMO MÃE

A jornalista Mariana Baierle, 35 anos, tem deficiência visual congênita em função de doença degenerativa na retina chamada retinose pigmentar. Nasceu com cerca de vinte por cento de visão e hoje tem aproximadamente cinco por cento. Casada com Rafael Martins dos Santos, bancário, 42 anos, também com deficiência visual, os dois realizaram esse ano de 2020 o grande sonho de suas vidas com o nascimento de sua filha. Natália chegou no dia 10 de junho, em meio a um contexto adverso de pandemia, mas com muita saúde e trazendo inúmeros desafios ao casal.

Desde o início da gestação e da vontade de ser mãe Mariana começou a escrever um relato que viria posteriormente a se transformar em livro. Intitulada “Maternidade e deficiência visual: do sonho ao nascimento de Natália”, a obra deve ser publicada assim que Mariana arrecadar o valor necessário através de uma vaquinha que lançou em seu blog Três Gotinhas (www.tresgotinhas.com.br). As pessoas podem apoiar o projeto através da compra antecipada de um exemplar.

- A previsão é que a obra deva estar pronta até metade de 2021, sendo enviada aos apoiadores que comprarem os exemplares antecipados. Mas se tudo der certo quero que saia antes disso – comenta a autora.

No livro Mariana relata desde a descoberta do teste positivo, a gestação como um todo e o início da nova vida do casal como mamãe e papai dessa menina encantadora que veio para encher de amor e alegria suas vidas. O leitor será convidado a conhecer as situações emocionantes e encantadoras desse processo; as dificuldades, expectativas e desafios; o isolamento social; o cancelamento do chá de fraldas, das visitas na maternidade e em casa; os preconceitos e estigmas enfrentados em função da deficiência visual; as adaptações que são necessárias ao longo da gestação e após o nascimento; a falta de acessibilidade para um casal com baixa visão desde o momento de ir para o hospital ganhar a filhota; entre tantos outros pontos – relata Mariana.

O tema da maternidade por uma mamãe com deficiência visual é algo que gera tabus e muitos preconceitos. O livro promove esse debate e esclarecimento a partir da vivência da autora, mas problematiza as angústias e conflitos comuns também a outras mulheres que passam por situações semelhantes.

- Eu e meu marido fazemos algumas adaptações em função da deficiência visual, mas o que o livro mostra, na verdade, é que os maiores desafios não estão relacionados a isso. Ser mãe vai muito além da minha falta de visão. Tenho um desafio imenso que é educar minha filha, prepará-la para a vida , para ser um ser humano consciente, preocupada em transformar esse mundo em um local melhor para se viver e para que seja muito feliz. Fico um tanto frustrada quando as pessoas reduzem toda a questão da maternidade ao fato de eu enxergar ou não enxergar, pois a maternidade vai infinitamente além disso – afirma Mariana.

A obra, que já está prontinha para ser enviada para publicação, será lançada pela Editora Gregory (www.editoragregory.com.br), de São Paulo. Terá cerca de 230 páginas. Tem prefácio escrito pela jornalista, e professora Gladis Maia. Estará disponível nas versões impressa e digital.

COMO POSSO ADQUIRIR UM EXEMPLAR ANTECIPADO E AUXILIAR A VIABILIZAR O LIVRO?

É bem simples: com R$45,90 (quarenta e cinco reais e noventa centavos) você adquire um exemplar antecipado do livro “Maternidade e deficiência visual: do sonho ao nascimento de Natália”. Assim que a obra ficar pronta você a receberá autografada em casa. Esse valor é promocional para a compra antecipada, já incluindo as despesas postais para envio para qualquer lugar do Brasil.

Funciona da seguinte forma: você pode transferir diretamente para ela o valor de um ou mais exemplares através do pix na chave 51 98433 7368. Na sequência envia o comprovante e seu nome completo, endereço e CEP para recebimento da obra por email para o endereço tresgotinhas@gmail.com. Caso prefira fazer por transferência envie um email solicitando os dados bancários e siga o mesmo procedimento.

A AUTORA

Mariana Baierle é jornalista pela PUCRS e mestre em Letras pela UFRGS. Ativista pelos direitos das pessoas com deficiência, consultora em audiodescrição, apaixonada pela literatura e escrita. Em 2017 lançou como organizadora e uma das autoras a coletânea “Histórias de Baixa Visão”, com segunda edição – revista e ampliada em 2018. É servidora técnica-administrativa do Instituto de Letras da UFRGS. Já atuou como repórter, apresentadora e rredatora nos veículos Correio do Povo, TVE e rádio FM Cultura. É editora do blog Três Gotinhas e integrante do Coletivo de Pessoas Com Deficiência da UFRGS Adriana Thoma.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>