Arquivo da tag: audiodescrição

Turismo Acessível em Pelotas/RS

Conhecer a lugares tradicionaiss na cidade gaúcha de Pelotas, como as charqueadas e o Museu do Doce, com o acompanhamento de guias que resgatam toda a história e a cultura do local. Essa é a proposta do PRIMEIRO ENCONTRO OLHO DE SOGRA, que irá levar o público com deficiência visual para um divertido passeio cultural no município. O título “Olho de Sogra” remete ao tradicional doce que torna a cidade conhecida e também é uma brincadeira com o “olho” e a dificuldade de enxergar por parte do público-alvo do passeio. As atividades serão nos dias 29 e 30 de abril – junto ao feriado do dia 1o de maio – e chamam atenção para a importância do turismo acessível a todos os públicos.

As inscrições para participar do Encontro estão abertas e você pode se programar. A iniciativa surgiu por parte do consultor em acessibilidade em ambientes culturais Leandro Pereira, que cursa Museologia na Universidade Federal de Pelotas e, por ter deficiêncis visual, acaba sentindo na prática as dificuldades de realizar passeios turísticos. Segundo ele, todos os pontos visitados terão guias e contarão com audiodescrição do espaço. Fazem parte da equipe de recepção estudantes e profissionais de Museologia, Terapia Ocupacionale t Turismo, o que evidencia a importância de uma abordagem interdisciplinar da proposta. Se você se interessou entre em contato através do e-mail:

encontroolhodesogra@gmail.com

Ou pelo link:

www.sitiodosvox.com/olhodesogra

Última chance para conferir o Festival de Cinema Acessível na Capital

O encerramento do Festival será dia 19 de agosto,com o longa “O Palhaço”, dentro da programação da Semana Municipal da Pessoa com Deficiência de Porto Alegre.

A segunda etapa do Festival de Cinema Acessível, realizado pelo Som da Luz através da Lei Rouanet, está chegando ao fim. Quem ainda não teve a experiência de assistir a um filme com audiodescrição, legendas e língua de sinais poderá conferir o longa “O Palhaço”, no dia 19 de agosto (sexta-feira), na sala Paulo Amorim da Casa de Cultura Mario Quintana (Rua dos Andradas, 736) A atividade integra a programação da Semana Municipal da Pessoa com Deficiência. A sessão ocorre às 19h30, com entrada franca.

Essa segunda fase do Festival é marcada pela valorização das relações humanas e pela aproximação entre pessoas com e sem deficiência. O idealizador do projeto Sidnei Schames, diretor do Som da Luz, avalia que o público interessado no evento é cada vez mais amplo.

- No início pensávamos que o Festival era uma grande oportunidade para as pessoas com deficiência irem ao cinema, mas agora já demos um passo adiante e estamos em uma fase de conscientização de toda a sociedade. Está ocorrendo o que costumo chamar de inclusão “ao contrário”. Ou seja, pessoas que não tem deficiência estão se aproximando desse universo, percebendo a necessidade de uma mudança cultural e de eventos que contemplem os recursos de acessibilidade – avalia Schames.

Na abertura de cada sessão do Festival de Cinema Acessível são oferecidas vendas para quem não tem deficiência. O objetivo é que a pessoa possa se colocar no lugar de quem não enxerga, por exemplo, e perceba a importância da audiodescrição. Conforme Schames, essa ação tem sido de fundamental importância, pois ajuda a sensibilizar quem não tem deficiência.

Todos os títulos do Festival contam com audiodescrição, legendas e libras de forma simultânea. Essas tecnologias permitem o acesso de pessoas cegas, com baixa visão, surdas, com baixa audição e sem nenhuma deficiência. O Festival de Cinema Acessível é uma realização do Som da Luz, com patrocínio de Banrisul Consórcios, Badesul e IMEC Supermercado, através da Lei Rouanet.

HISTÓRICO
No ano passado o Som da Luz promoveu a primeira etapa do Festival de Cinema Acessível em Porto Alegre, com a exibição de cinco longas-metragens. Durante o primeiro semestre deste ano as obras do Festival foram exibidos nas principais cidades do interior do Estado através de uma ação de treinamento do Banrisul. Além disso, a equipe do Festival está visitando escolas públicas e privadas para levar cinema e debater questões de acessibilidade com alunos e professores. A intenção do Som da Luz é receber novos patrocinadores para a realização de mais títulos acessíveis.

- Nossa intenção é seguir captando recursos para a realização de mais filmes e projetos na área da acessibilidade. Esperamos receber o apoio de empresas e entidades interessadas em contribuir com a causa. Tinhamos mais títulos previstos para a programação do Festival, mas nem todos puderam ser realizados por falta de patrocínio – afirma Schames.

Acompanhe a programação do Festival no Facebook: www.facebook.com/Festival-de-Cinema-Acessivel

SERVIÇO

O quê: Festival de Cinema Acessível, com “O Palhaço”

Realização: O Som da Luz

Data: 19 de agosto (sexta-feira)

Local: Sala Paulo Amorim da Casa de Cultura Mario Quintana (Rua dos Andradas, 736 – Centro Histórico – Porto Alegre)

Horário: 19h30

Entrada franca,

Festival de Cinema Acessível está chegando

O Festival de Cinema Acessível está de volta a Porto Alegre. A segunda etapa do Festival começa dia 8 de julho (sexta-feira), com “Se eu fosse você”, na sala Paulo Amorim da Casa de Cultura Mario Quintana (Rua dos Andradas, 736 – Centro Histórico). O Festival segue nos dias 29 de julho, com “Tropa de Elite 2” e 19 de agosto, com “O Palhaço”, sempre às 19h30 e com entrada franca. Haverá distribuição de senhas no local 1 hora antes de cada sessão.

O Festival é o primeiro do país a exibir clássicos do cinema brasileiro com audiodescrição, legendas e língua brasileira de sinais. Os filmes são exibidos com os três recursos de forma simultânea, permitindo que pessoas cegas, com baixa visão, deficiência auditiva, surdas ou sem nenhuma deficiência assistam aos longas na mesma sessão – o que permite a troca de experiências em um ambiente que valoriza as diferenças. A iniciativa é uma realização do Som da Luz, com patrocínio de Banrisul Consórcios, Badesul e IMEC Supermercado, através da Lei Rouanet.

Conforme o idealizador do Festival e diretor do Som da Luz Sidnei Schames, o sucesso da primeira etapa do evento evidenciou que o público está ávido por produções cinematográficas e atividades culturais com acessibilidade. “Estamos contagiando as pessoas e mostrando que cinema pode – e deve – ser uma experiência vivenciada por todos. Acredito que estamos contribuindo com uma mudança de paradigma, em que a arte passa a ser pensada para todos e não apenas para um segmento da população”, afirma ele.

No ano passado o Som da Luz promoveu a primeira etapa do Festival de Cinema Acessível, com a exibição de cinco longas-metragens. Ao longo do primeiro semestre deste ano as obras do Festival foram exibidos nas principais cidades do interior do Estado através de uma ação de treinamento do Banrisul. Além disso, a equipe do Festival está visitando escolas públicas e privadas para levar cinema e debater questões de acessibilidade com alunos e professores.

Muitos músicos e artistas já manifestaram publicamente o seu apoio ao Festival, postando vídeos e convidando o público a p´restigiar o evento. Acompanhe tudo na página oficina do Festival no Facebook:https://www.facebook.com/Festival-de-Cinema-Acessivel

SERVIÇO

O quê: Festival de Cinema Acessível

Realização: O Som da Luz

Datas: 8 de julho (Se eu fosse você), 29 de jullho (Tropa de Elite 2) e 19 de agosto (O Palhaço)

Local: Sala Paulo Amorim da Casa de Cultura Mario Quintana (Rua dos Andradas, 736 – Centro Histórico – Porto Alegre)

Horário: 19h30

Entrada franca, com distribuição de senhas 1 hora antes

Agende-se! Estão definidas as datas dos próximos filmes do Festival de Cinema Acessível

Já estão confirmadas as datas de exibição dos próximos filmes do Festival de Cinema Acessível, realizado pelo Som da Luz através da Lei Rouanet. O patrocínio é de Banrisul Consórcios, Badesul e IMEC Supermercado. No dia 8 de julho será a sessão de “Se Eu Fosse você”, 29 de julho será exibido “Tropa de Elite 2” e 19 de agosto é a vez de “O Palhaço”. Todos os títulos contam com audiodescrição, legendas e libras. As sessões são sempre nas sextas-feiras, às 19h30, na sala Paulo Amorim da Casa de Cultura Mario Quintana (Rua dos Andradas. 736), com entrada franca.

SERVIÇO:
Datas:

8 de julho: “Se Eu Fosse você”
29 de julho: “Tropa de Elite 2”
19 de agosto: “O Palhaço”

Local: Sala Paulo Amorim, da Casa de Cultura Mario Quintana

Horário: 19h30

Entrada franca