Arquivos de: Mariana Baierle

Indicação de leitura: “Ser André Werkhausen Boone”

Eu considero que um livro é bom quando chego ao ponto de não querer terminá-lo para prorrogar o tempo em contato com a obra. Se acabo optando por e interromper a leitura para sobrarem páginas para o dia seguinte é porque o volume é realmente incrível. Foi assim com a obra “Ser André Werkhausen Boone” (Editora Amstad, Nova Petrópolis, 2018), de autoria do próprio André Werkhausen Boone. O André é um dos autores da nossa coletânea Histórias de Baixa Visão, a qual tive a alegria de organizar. Participou de nossa primeira edição (2017) e da 2ª edição – Revista e Ampliada (2018). Sempre conversamos por whatsapp e trocávamos ideias literárias. Eu sabia que ele estava escrevendo um livro próprio contando sua trajetória e relação com a deficiência visual. Tinha certeza que seria uma obra importante e que acrescentaria muito nesse campo. Entretanto, mesmo já tendo conversado bastante com o ele e até participado de alguns eventos e lançamentos do nosso livro juntos, não conhecia detalhes de suas vivências que só foram possíveis compreender a partir da leitura da obra completa.

O pior cego é quem não quer enxergar.

As pessoas olham para mim e percebem uma mulher com deficiência visual. Até ai, tudo certo. O problema é que, inevitavelmente, elas enxergam uma série de outras deficiências e incapacidades associadas. Apenas alguns exemplos a seguir para vocês entenderem do que estou falando.

- Você sempre foi assim?

- Nossa, você é tão bonita, nem parece que é cega.

PARA MUITO ALÉM DA MAQUIAGEM

Sou jornalista e durante algum tempo trabalhei em televisão com reportagem e apresentação de um programa. Era uma espécie de pré-requisito para aparecer no ar estar completamente maquiada. A maquiagem para TV tem a particularidade de que precisa ser forte, bem intensa, pois o rosto fica bastante exposto pelas câmeras e qualquer imperfeição na pele acaba sendo potencializada. A emissora que eu trabalhei era pública e não contava com um maquiador, então era os próprios profissionais que se arrumavam para entrar no ar.

OBRA “HISTÓRIAS DE BAIXA VISÃO” SERÁ LANÇADA EM ARACAJÚ DIA 1º DE FEVEREIRO

Os autores do livro “Histórias de Baixa Visão” iniciam 2018 com uma agenda intensa. A obra – organizada pela jornalista Mariana Baierle – será lançada em Aracajú/SE no dia 1º de fevereiro (na Livraria Escariz, Rua Jorge Amado, 960 – bairro Jardins, às 17h). O evento marca o fim da etapa de lançamentos nas capitais dos estados onde residem os autores. Na ocasião estarão presentes quatro escritores: a organizadora Mariana Baierle, a professora Marilena Assis, o diretor de Empreendedorismo da Associação de Cegos do RS (ACERGS) Rafael Martins dos Santos e o editor do blog “Com Novo Olhar” Renato D’Ávila Moura. “Histórias de Baixa Visão” é uma coletânea de 19 autores que retratam suas perspectivas de ser e estar no mundo a partir da ótica da baixa visão.