OBRA “HISTÓRIAS DE BAIXA VISÃO” SERÁ LANÇADA EM ARACAJÚ DIA 1º DE FEVEREIRO

Altere o tamanho da fonte:

Os autores do livro “Histórias de Baixa Visão” iniciam 2018 com uma agenda intensa. A obra – organizada pela jornalista Mariana Baierle – será lançada em Aracajú/SE no dia 1º de fevereiro (na Livraria Escariz, Rua Jorge Amado, 960 – bairro Jardins, às 17h). O evento marca o fim da etapa de lançamentos nas capitais dos estados onde residem os autores. Na ocasião estarão presentes quatro escritores: a organizadora Mariana Baierle, a professora Marilena Assis, o diretor de Empreendedorismo da Associação de Cegos do RS (ACERGS) Rafael Martins dos Santos e o editor do blog “Com Novo Olhar” Renato D’Ávila Moura. “Histórias de Baixa Visão” é uma coletânea de 19 autores que retratam suas perspectivas de ser e estar no mundo a partir da ótica da baixa visão.

O título foi lançado oficialmente no dia 18 de novembro de 2017 na Feira do Livro de Porto Alegre e, desde então, vem percorrendo o país. No mês de dezembro ocorreram lançamentos em Curitiba/PR e no Rio de Janeiro/RJ. No dia 27 de janeiro será a vez de São Paulo/SP sediar o lançamento. A atividade será na Livraria da Vila (Rua Fradique Coutinho, 915, bairro Vila Madalena, às 17h). Além disso, diversas atividades como palestras e bate-papo com os autores foram realizados nas cidades de Canoas/RS, Chapecó/SC, Nova Petrópolis/RS, Novo Hamburgo/RS, Panambi/RS, Porto Alegre/RS e Triunfo/RS. Na segunda semana de fevereiro estão previstas ainda atividades de bate-papo com os autores em Maceió/AL sobre o tema da baixa visão e questões pertinentes ao livro. Os horários e locais das atividades em Maceió estarão em breve publicadas na nossa página no facebook.com/historiasdebaixavisao.

O livro “Histórias de Baixa Visão”, uma publicação da Editora CRV, dá visibilidade às questões relativas à deficiência visual, em especial à baixa visão. A obra traz relatos biográficos e crônicas de 19 autores acerca de suas experiências com a deficiência visual. A partir da obra é possível entender que a baixa visão é uma maneira muito própria de enxergar e de se relacionar com o mundo, o que coloca os autores – assim como uma grande parcela da população – em uma posição intermediária entre a cegueira e a visão dita “normal”.

Em todo o Brasil temos 6,5 milhões de pessoas com deficiência visual. Desse total, conforme o último Censo do IBGE, apenas 500 mil são cegas. Os outros seis milhões de indivíduos têm baixa visão, ou seja, um nível de visão inferior a 30%. A pessoa com baixa visão possui um resíduo visual bastante útil em diversas situações cotidianas, não sendo nem uma pessoa que enxerga normalmente nem uma pessoa cega.

Para aquisição do livro:
É possível adquirí-la diretamente pelo site da Editora CRV em qualquer parte do país, nos formatos impresso ou digital:
https://editoracrv.com.br/produtos/detalhes/32599-historias-de-baixa-visao

Facebook:
www.facebook.com/historiasdebaixavisao

SERVIÇO:

O quê: Lançamento do livro Histórias de Baixa Visão em Aracajú/SE e bate-papo com os autores Mariana Baierle, Marilena Assis, Rafael Martins dos Santos e Renato D’Ávila Moura

Quando: 01 de fevereiro (quinta-feira)

Local: Livraria Escariz (Rua Jorge Amado, 960 – bairro Jardins – Aracajú/SE

Horário: 17h

Autores do livro: Mariana Baierle (organizadora), Adenirce Davi, André Werkhausen Boone, Ariane Kravczyk Bernardes, Fernanda Cristina Falkoski, Fernanda Shcolnik, Franciele Brandão, Gabriel Pessoa Ribeiro, Gilberto Kemer, Grazieli Dahmer, Heniane Passos Aleixo, Maicon Tadler, Manoel Negraes, Marilena Assis, Rafael Braz, Rafael Faria Giguer, Rafael Martins dos Santos, Renato D’Ávila Moura e Teco Barbero

Apoio: Associação de Cegos do RS (ACERGS), Faders – Acessibilidade e Inclusão,Porta da Toca Estúdio e Som da Luz

Facebook: Livro Histórias de Baixa Visão


OBRA “HISTÓRIAS DE BAIXA VISÃO” SERÁ LANÇADA EM SÃO PAULO NO PRÓXIMO DIA 27

Após o sucesso nos lançamentos em Porto Alegre, Curitiba e Rio de Janeiro o livro “Histórias de Baixa Visão” – organizado pela jornalista Mariana Baierle – será lançado em São Paulo/SP, no dia 27 de janeiro (sábado). O evento acontecerá na Livraria da Vila, bairro Vila Madalena (Rua Fradique Coutinho, 915), com sessão de autógrafos às 17h e bate-papo com os autores no auditório às 18h. Na ocasião estarão presentes a organizadora Mariana Baierle, o diretor de Empreendedorismo da Associação de Cegos do RS (ACERGS) Rafael Martins dos Santos, o fotógrafo com baixa visão Teco Barbero, o editor do blog Com Novo Olhar Renato D’Ávila Moura e os integrantes do Coletivo Bengala Verde: Fernanda Shcolnik, Manoel Negraes e Rafael Braz.


Programa Papo no Balcão entrevista autores do livro Histórias de Baixa Visão

Quais são as peculiaridades de uma pessoa com baixa visão? Como ela é
vista, ou não, pela sociedade? Esse público aceita facilmente o uso da
bengala ou é resistente ao equipamento? Essas e outras perguntas são respondidas no Livro Histórias de Baixa Visão, organizado por Mariana Baierle, lançado oficialmente no último dia 18 de novembro na Feira do Livro de Porto Alegre e que começa a ganhar as
prateleiras do Brasil. E como bom curioso o jornalista e locutor Renato Barbato foi conversar com quatro escritores da obra: a Mariana Baierle, a Fernanda Scolnik, o Manoel Negraes
e o Teco Barbero.


OBRA “HISTÓRIAS DE BAIXA VISÃO” SERÁ LANÇADA EM CURITIBA E RIO DE JANEIRO

Após sucesso no lançamento na Feira do Livro de Porto Alegre, o livro “Histórias de Baixa Visão” – organizado pela jornalista Mariana Baierle – começa agora a circular pelo Brasil e será lançado nas cidades de Curitiba e Rio de Janeiro. Na capital gaúcha, a sala oeste do Santander Cultural, com capacidade para noventa pessoas, ficou lotada e muita gente ficou do lado de fora. No dia 15 de dezembro (sexta-feira), às 19h, a obra será lançada oficialmente em Curitiba, na Livraria da Vila, no shopping Pátio Batel. No dia 20 de dezembro será a vez do Rio de Janeiro, na Livraria e Bistrô Moviola, às 19h. Nas duas ocasiões estarão presentes parte dos autores do livro para um bate-papo com o público: em Curitiba, Manoel Negraes, Mariana Baierle, Marilena Assis e Rafael Martins dos Santos e, no Rio de Janeiro, Fernanda Shcolnik e Rafael Braz.