Arquivos mensais: junho 2015

Última oportunidade para conferir o Festival de Cinema Acessível

No dia 3 de julho (sexta-feira) será a vez de “Tropa de Elite” dentro da programação do Festival de Cinema Acessível. Este é a última chance para o público conferir uma obra com audiodescrição, legendas e língua de sinais de forma simultânea. Os clássicos “Homem que Copiava”, “Saneamento Básico”, “O Tempo e o Vento” e “Dois Filhos de Francisco” fizeram sucesso entre o público. Outros cinco títulos aguardam patrocínio para serem executados na segunda etapa do projeto.

Estudantes de Design de Moda promovem desfile sensorial e inclusivo com presença de pessoas cegas

A turma do terceiro semestre do curso de Design de Moda da ESPM-Sul, coordenada pelo professor Antônio Rabadan, apresenta a sua primeira produção: o Senso Fashion Day. O evento ocorrerá no dia 23 de junho, terça-feira, a partir das 19 horas, e contará com coquetel, desfile da coleção produzida pela Co.De Moda e apresentação da empresa madrinha do curso, a marca 3 Marias.

Plateia receberá vendas para assistir a filme do Festival de Cinema Acessível

No dia 19 de junho será a vez de “Dois Filhos de Francisco” dentro da programação do Festival de Cinema Acessível. Na ocasião serão distribuídas vendas para quem quiser experimentar a sensação de assistir um filme sem o recurso visual. “A intenção é provocar as pessoas para que se coloquem no lugar do outro e percebam a importância dos recursos de acessibilidade”, explica Sidnei Schames, idealizador do evento e sócio do Estúdio O Som da Luz. Para o consultor em audiodescrição Felipe Mianes, que tem deficiência visual: “Queremos mostrar a todos que é, sim, possível assistir um filme sem enxergar. O importante é termos nosso direito de acesso respeitado”, comenta ele.

Festival de Cinema Acessível reunirá pessoas com e sem deficiência em sessão de “O Tempo e o Vento”

A Convenção da ONU sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência, assinada pelo Brasil em 2008, prevê o acesso à cultura, ao conhecimento, ao lazer e ao entretenimento de forma plena às pessoas com deficiência. Entretanto, historicamente esse direito é desrespeitado. O Festival de Cinema Acessível, realizado pelo Estúdio O Som da Luz em Porto Alegre, está mostrando que é possível apresentar clássicos do cinema brasileiro de forma acessível a todos os públicos, sem discriminações. “Nós estamos comprovando que cinema deve ser um espaço de todos, com respeito às diferenças e sem exclusões”, diz o idealizador do Festival, Sidnei Schames, diretor do Estúdio O Som da Luz.