Arquivo da tag: acessibilidade

Escolas particulares questionam inclusão de alunos com deficiência

Escolas particulares devem aceitar alunos com deficiência? Conferederação que representa oos estabelecimentos de ensino privado no Brasil entra com ação de inconstitucionalidade no STF questionando pontos do Estatuto de Pessoa com Deficiência no que diz respeito à inclusão escolar.

O Sindicato do Ensino Privado do Rio Grande do Sul disse em nota que não faz parte da Confenen, mas que a posição da entidade nacional, manifestada em ação judicial, reflete a inquietação das escolas particulares gaúchas com relação aos desdobramentos da inclusão. A nota diz que isto porque coloca na escola privada a responsabilidade pela universalização do atendimento sem avaliar a questão da responsabilidade e dos custos./ O SINEPE/RS afirma ainda é a favor da inclusão, mas esta precisa ser feita de forma responsável para oferecer todas as condições que esses alunos merecem ter.

Escute a reportagem completa:

Quadro Acesso Livre – 05/10/2015 by Fm Cultura 107.7 on Mixcloud

Quadro Acesso Livre está disponível no Três Gotinhas

A partir de agora você vai poder acompanhar no Três Gotinhas o quadro Acesso Livre, que vai ao ar toda segunda-feira no programa Cultura na Mesa, na rádio FM Cultura. Nesse espaço Mariana Baierle apresenta pautas sobre acessibilidade e inclusão de pessoas com deficiências nas áreas da saúde, educação, paradesporto, qualidade de vida, quebra de paradigmas, entre outras.

Hoje vamos conhecer a Vela Adaptada, um esporte que integra pessoas com diferentes deficiências dentro da mesma equipe.

Escute abaixo:

Obras do Festival de Cinema Acessível serão exibidas em Gramado

O Estúdio O Som da Luz e o Instituto Estadual de Cinema exibem durante a programação do 43º Festival de Cinema de Gramado dois longas-metragens com acessibilidade para pessoas com deficiência. Os clássicos “O Tempo e o Vento”, de Jayme Monjardim, e “Tropa de Elite”, de José Padilha, terão sessão com audiodescrição, legendas e língua de sinais. A intenção é que pessoas cegas, com baixa visão, surdas, com deficiência auditiva ou sem nenhuma deficiência compartilhem da experiência fílmica na mesma sala de projeções durante a programação do Festival de Gramado.

Os títulos foram exibidos recentemente na programação do Festival de Cinema Acessível, que ocorreu na Casa de Cultura Mario Quintana, em Porto Alegre. Quem ainda não viu ou quer repetir a dose poderá assistir, na serra gaúcha, “O Tempo e o Vento” no dia 9 de agosto (domingo) e “Tropa de Elite” no dia 15 (sábado). A organização do Festival de Cinema oferece nas duas datas transporte gratuito de ida e volta de Porto Alegre para Gramado aos interessados.

“Temos orgulho de levar essas obras para Gramado, pois esse evento é uma referência nacional. Está na hora de todos os envolvidos na cadeira produtiva do cinema perceberem que acessibilidade é fundamental”, afirma Sidnei Schames, idealizador do projeto sócio do Estúdio O Som da Luz. Antes da exibição de cada filme haverá um bata-papo sobre acessibilidade em produções culturais com os integrantes da equipe que trabalha no projeto.

Além das exibições dos dois longas, o Estúdio Som da Luz e o IECine foram convidados e estão dando apoio ao Painel “Acessibilidade no Cinema – Recursos e Tecnologias”, que acontece dia 14 dentro da programação do Festival de Cinema de Gramado.

SERVIÇO

PRIMEIRO FILME
O quê: Bate-papo sobre acessibilidade em produções culturais seguido de exibição de “O Tempo e o Vento”

Participantes da mesa: Marcia Gonçalves (Desenvolver Inclusão), Mariana Baierle (FM Cultura) e Sidnei Schames (Estúdio O Som da Luz)

Quando: 9 de agosto (domingo)
Horário: 15h

Onde: Sala Diamante, no Hotel Serra Azul – Rua Garibaldi, 152 – Centro – Gramado/ RS

SEGUNDO FILME
O quê: bate-papo sobre acessibilidade cultural e exibição de “Tropa de Elite 1″

Participantes da mesa: Felipe Mianes (Ulbra), Mariana Baierle (FM Cultura) e Sidnei Schames (Estúdio O Som da Luz)

Quando: 15 de agosto (sábado)

Horário: 15h

Onde: Sala Diamante – HOTEL SERRA AZUL – Rua Garibaldi, 152 – Centro – Gramado

PAINEL SOBRE ACESSIBILIDADE

O quê: Painel “Acessibilidade no Cinema – Recursos e Tecnologias
Participantes: Felipe Mianes (Ulbra), Marcia Caspary (Tagarelas Produções), Marilaine Costa (Accorde Filmes), Mimi Aragón (Ovni Acessibilidade Universal), Rafael Martins dos Santos (Acergs), Sidnei Schames (Estúdio O Som da Luz)

Quando: 14 de agosto (sexta-feira)

Horário: 14h

Onde: Sala Diamante – HOTEL SERRA AZUL – Rua Garibaldi, 152 – Centro – Gramado

SOBRE O TRANSPORTE

Nas duas datas de exibição dos filmes (9 e 15 de agosto) a organização do Festival oferecerá transporte aos interessados residentes em Porto Alegre e na região. Qualquer pessoa (com ou sem deficiência) que desejar utilizar o transporte deve fazer reserva prévia, de forma totalmente gratuita, através dos fones (51) 3286-1900 ou (51) 3286-8100, com Andréa ou Débora. O horário de atendimento é de de segunda a sexta-feira, das 10h às 17h). Haverá transporte para Ida e volta, saindo do Aeroporto de Porto Alegre a partir das 9h e retorno a Porto Alegre (até o Aeroporto) das 17h30min às 19h – saindo da frente do Serra Azul. Para ambos os trechos é preciso efetuar reserva prévis diretamente com o IECINE.

Festival de Cinema Acessível movimenta cena cultural no Estado

O Festival de Cinema Acessível vai movimentar a cena cultural do Estado com títulos do cinema brasileiro. Este será o primeiro festival de cinema do país em que pessoas com e sem deficiência poderão assistir, na mesma sessão, a clássicos do cinema nacional. “As pessoas com deficiência ainda são pouco lembradas enquanto público-alvo de obras fílmicas. Queremos romper com essa ideia e mostrar que cinema é lugar de todos”, garante o gestor e idealizador do projeto Sidnei Schames.

Os longas-metragens “O Tempo e o Vento”, “O Homem que Copiava”, “Saneamento Básico, O Filme” e “Dois Filhos de Francisco” serão exibidos com recursos de acessibilidade para pessoas cegas, com baixa visão, surdas e com deficiência auditiva. A primeira etapa do Festival vai acontecer entre maio e junho na Cinemateca Paulo Amorim da Casa de Cultura Mario Quintana, em Porto Alegre, sempre nas sextas-feiras às 19h30. No mês de agosto já está prevista uma sessão especial durante a Semana Estadual da Pessoa com Deficiência com a exibição de um dos títulos de maior sucesso durante o Festival.

Os preparativos para o Festival estão em fase avançada e nessa reta final estão envolvidos mais de vinte profissionais, entre roteiristas, narradores, consultores em audiodescrição, intérpretes de Libras, cinegrafistas, produtores culturais, curadores, técnicos de áudio e de estúdio, comunicadores e profissionais de legendagem.

O Festival de Cinema Acessível é uma realização do Estúdio Som da Luz através da Lei Rouanet, com patrocínio do Banco do Estado do Rio Grande do Sul e Banrisul Consórcio e apoio da Cinemateca Paulo Amorim, Casa de Cultura Mario Quintana. A curadoria é de Gilnei Silveira e Zé Geraldo.

Na segunda etapa do projeto, que aguarda patrocinadores, serão exibidos mais cinco filmes. Entre os possíveis títulos estão: “Se eu fosse você”, “O Palhaço”, “Tropa de Elite 1 e 2”, “Jogo de Cena”, “Xingu” e “Quando eu era vivo”. Para o consultor em audiodescrição do Festival, Felipe Mianes, que tem deficiência visual, “é imprescindível que empresários e produtores culturais percebam a importância de apoiar um Festival como esse. Nós queremos ir ao cinema e os locais não estão preparados para nos receber”.

SERVIÇO:

O quê: Festival de Cinema Acessível

Datas: 8 de maio (O Homem que copiava); 22 de maio (Saneamento Básico, O Filme); 5 de junho (O Tempo e o Vento) e 19 de junho (Dois filhos de Francisco) – sempre nas sextas-feiras

Horário: 19h30

Onde: Cinemateca Paulo Amorim da Casa de Cultura Mario Quintana (Rua dos Andradas, 736 – Centro – Porto Alegre/RS)

Facebook: Festival de Cinema Acessível

Ingresso: entrada franca com recerva prévia pelo email festivalcinemaacessivel@gmail.com